Os 30 ‘quês’ de uma pessoa madura na fé

Devemos aprender a ser uma pessoa madura na fé

Estamos num mundo completamente pluralista, por isso precisamos nos tornar verdadeiros especialistas em matéria de fé e conversão. Se não for dessa forma, os cristãos “mais ou menos” não vão resistir; daí, a necessidade de um amadurecimento real e concreto na fé.

O Projeto Nacional de Evangelização (2004 – 2007) diz que é preciso ter e levar os outros ao encontro pessoal com Jesus, pois só assim vamos nos tornar maduros na fé, que nada mais é do que sermos crianças nas mãos de Deus. Livres da maturidade somente humana, que questiona tudo, vamos a caminho de sermos verdadeiros cristãos com coluna vertebral.

Texto-base para um aprofundamento e um exame de consciência a respeito da nossa fé (1 Cor 3,1-9; Heb 5,12-14; Ef 4,11-15).

A fé madura

A pessoa que tem uma fé vivida de forma madura com Deus é uma pessoa:

01 – Que escolhe inteiramente por Deus;

02 – Que sabe discernir a vontade de Deus;

03 – Que faz a vontade de Deus até o fim;

04 – Que vive o Evangelho sem questionamentos;

05 – Que é livre em Deus;

06 – Que sabe obedecer;

07 – Que sabe reconhecer os sinais do tempo;

08 – Que vive uma individualidade e não um individualismo;

09 – Que é capaz de viver a alteridade;

10 – Que vive uma fé com obras.

A fé em relação ao próximo

A pessoa que tem uma fé vivida de forma madura com o próximo é uma pessoa:

01 – Que pergunta, sem duvidar do próximo;

02 – Que vive a fé com o próximo;

03 – Que consegue se adaptar ao diferente;

04 – Que se alegra com o crescimento do próximo;

05 – Que reconhece o outro por também ser um filho de Deus;

06 – Que sabe o seu papel na sociedade;

07 – Que contagia o próximo com a santidade;

08 – Que tem como única competição amar mais o próximo;

09 – Que ama com caridade;

10 – Que é original na fé e na opinião.

A fé dentro de cada um

A pessoa que tem uma fé vivida de forma madura consigo é uma pessoa:

01 – Que tem autonomia na fé;

02 – Que é perseverante, mesmo no sofrimento;

03 – Que se engaja e se compromete;

04 – Que é especialista no que faz;

05 – Que é como para-raios na intercessão;

06 – Que conhece a própria verdade;

07 – Que assume as experiências vividas;

08 – Que sabe receber elogios e também as críticas;

09 – Que sabe falar, mas também escutar;

10 – Que se deixa trabalhar no temperamento pelo Espírito de Deus.

 

Padre Anderson Marçal

Anderson Marçal Moreira é padre da Igreja Católica Apostólica Romana. Natural da cidade de São Paulo (SP), padre Anderson é membro da comunidade Canção Nova desde o ano 2000. No dia 16 de dezembro de 2007, foi ordenado sacerdote. Estudou Teologia Pastoral Bíblica-Litúrgica na Universidade Salesiana de Roma.

 

Comentários